quinta-feira, 25 de julho de 2013

A VOZ DA FIGUEIRA em 24 de Julho







































Miguel Figueira, Graeme Mcllwain e Eurico Gonçalves na Secretário de Estado do Mar onde reuniram com o Dr. Manuel Pinto de Abreu e responsáveis da Agência Portuguesa do Ambiente.

... da reunião com a Comunidade Portuária saímos com a convicção de que já não há equívocos quanto às nossas intenções, abrindo-se todas as possibilidades à incorporação dos nossos contributos. Também com a Arte-Xávega, que hoje luta por uma excepção à lei que enquadre devidamente esta forma ancestral de relacionamento com o mar, encontrámos grandes afinidades, já que é com esta gente que mais nos identificamos, sendo certo que nós, como eles, encaramos o mar de frente e dependemos da qualidade das ondas, não usamos o porto, mas sentimos bem o seu impacto. Do Dr Manuel Pinto de Abreu continuamos com a melhor impressão, promoveu um encontro que julgamos que terá sido extremamente esclarecedor, na medida em que possibilitou o frente-a-frente dos especialistas da APA com Graeme Mcllwain dissipando toda e qualquer dúvida sobre a tecnologia do BYPASS. Aproveitámos para manifestar o nosso descontentamento no que concerne à revisão do POOC e deixámos a provocação da possibilidade de utilização do depósito de areia em que se transformou a praia da claridade numa solução integrada que viabilize a sustentabilidade da instalação do sistema de BYPASS. Simplificando, avançámos com o sacrilégio da possibilidade de comercialização da areia. Reiterámos a provocação na Prova Oral da Antena 3, onde invocámos a Constituição da República Portuguesa em defesa da nossa posição face à acusação de promoção de eventual ilegalidade que, a verificar-se, não deveria ser motivo de espanto... afinal trata-se de um movimento cívico que procura uma mudança de paradigma. O melhor presságio desta agenda é que não temos nenhum compromisso em integrar qualquer grupo de trabalho ou ficar à espera de supostas comissões de acompanhamento, resposta institucional frequentemente usada para que nada se faça. Estamos portanto optimistas. Expectantes com a possibilidade do fim deste percurso cívico que terminará no dia da reposição da deriva litoral.

Sem comentários: