domingo, 28 de dezembro de 2014

multiusos

Se o surf é grande atrativo para a consolidação da "Marca-País", colocando-nos no Top 10 da procura turística global, porque não fazer um parque multiusos para o surf, o bodyboard, o skimming, o stand up paddle, o kayaksurf e kitesurf?... Porque não defender na principal frente urbana um parque de ondas para todos os gostos? Porque não usamos o mar?
Se sabemos que foram as ondas que inscreveram a cidade no Plano Estratégico Nacional do Turismo porque é que insistem em construir campos sintéticos no lugar das ondas? Se para o turismo é o surf que lidera a prefência dos consumidores porque é que insistem em empurrar para ali os jogos com bola?

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

raro bom senso


O professor universitário Filipe Duarte Santos, presidente do grupo de trabalho criado pelo Governo para apresentar soluções para a orla costeira, defendeu ontem um “acordo de regime” nas medidas que venham a ser adotadas.
O investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa frisou que o Grupo de Trabalho do Litoral (GTL) analisou um problema “que é nacional”, olhou para Portugal continental desde o Minho até à foz do rio Guadiana, identificou zonas de risco e propôs soluções, cabendo agora ao Governo seguir ou não essas recomendações.
“Sobretudo, preocupa-nos que haja um consenso de regime e que não seja uma coisa vulnerável à periodicidade governamental que é normal em democracia. Mas que haja um acordo de regime, porque são coisas muito básicas e que custam muito dinheiro aos contribuintes”, disse à agência Lusa Filipe Duarte Santos.
À margem de uma reunião com responsáveis autárquicos da Figueira da Foz, o presidente do GTL admitiu que o relatório entregue ao ministério do Ambiente muda o paradigma da defesa da costa, ao contrapor ao modelo de obras pesadas com construção de esporões e paredões o enchimento de praias com areia, e pretende contribuir para a resolução de um problema “complexo”.
Deu o exemplo da zona costeira entre o Minho e Nazaré que está confrontada “com um problema de perda de território”.

“É um problema com que todos nós estamos confrontados e que o país tem de resolver da melhor maneira, tendo em conta que é necessário fazer análises de custo/benefício para encontrar soluções”, disse.

Filipe Duarte Santos na Figueira TV

SOS Cabedelo na Figueira TV

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

às voltas com o porto e a praia



A praia  na Figueira TV e o porto em As Beiras.

domingo, 21 de dezembro de 2014

erro humano

"O GTL diz que é frequente atribuir-se a causa dos estragos à tempestado  e não a uma decisão ou uma cadeia de decisões (erro humano)" em O Dever de 18 de Dezembro de 2014.

sábado, 20 de dezembro de 2014

para trás anda o caranguejo

Público




Gonçalo Cadilhe na SIC, em 2012, critica o cenário com esporões paralelos à costa, para Buarcos, inscritos na revisão do POOC, cenário de protecção oportunamente afastado pelo Grupo de Trabalho do Litoral (GTL). 
Enquanto relatório do GTL aponta para uma alteração do paradigama de protecção costeira que se distancia dos cenários de guerra contra o mar, a Câmara da Figueira (CMF) insiste no contrário. O GTL pertende libertar a areia, a CMF quer aprisiona-la, mantendo-nos a todos reféns dos mesmos erros do passado.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

sonho americano

A Câmara  da Figueira usa o exemplo da Flórida para justificar a necessidade de ocupação da praia com um parque multiusos. Acontece que  lá na América fazem isso tudo em menos de 100m de praia...

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

frango esturricado

 As Beiras 16.12.2014


cidadesurf @ smart water research centre
Griffith University, Queensland, Australia
2012

sábado, 6 de dezembro de 2014

BYPASS on air

Pedro Adão e Silva na TSF 06 12 2014.
Filipe Duarte Santos e João Ataíde na ANTENA 1 04 12 2014.
.

TSF from Cidade Surf on Vimeo.