sábado, 5 de janeiro de 2013

2013, desejos por cumprir

Em 2009 desejámos outra SORTE.
Fizemos o maior logotipo humano no lugar de uma onda, de grande valor para a comunidade global do surf, face à ameaça do prolongamento dos molhes do Porto Comercial.






















Em 2010 desejámos a LIGAÇÃO da cidade ao seu sul 
Promovemos o debate sobre o abandono do sul da cidade e ficámos sem resposta à nossa proposta.























Em 2010 desejámos LUZ no molhe sul 
A sugestão apresentada foi formalizada com a entrega do projecto técnico em 2011 aos serviços técnicos da autarquia que certamente o terão bem guardado na gaveta das boas intenções.













Em 2011 desejámos uma INCUBADORA para apoiar o desenvolvimento desportivo e económico na fileira do surf.
Solicitámos a cedência de um hangar no Cabedelo que até à data se mantém abandonado.  A administração do Porto Comercial deixou morrer o assunto e a Autarquia aproveitou a sintonia. 






















Em 2011 desejámos o BYPASS
Vencemos o prémio MovimentoMilénio com uma proposta que previa a possibilidade da transferência mecânica da areia de norte para sul, repondo a deriva litoral, recuperando a onda do Cabedelo e protegendo o sul da erosão. O mesmo sistema que há mais de uma década funciona com a mesma finalidade em Collangata, Austália.





















Em 2012 desejámos o regresso de O MAR À CIDADE
Fomos distinguidos no concurso público de ideias para a praia frente de mar com o projecto apresentado em 2011, que com a tecnologia da transferência artificial das areias, avançava na sustentabilidade do bypass, quer na protecção da erosão costeira a sul, quer na valorização da principal frente urbana da cidade.






















Em 2013 desejamos que não comprometam o FUTURO
Se em 2013 tudo continuar por fazer, por falta de orçamento, de iniciativa, de motivação, ou até de um outro qualquer motivo porventura legitimo, que não se deixe de desejar uma cidade melhor. 

Para este novo ano lembramos que falta inscrever no POOC:
  • A correcta identificação das ondas com o destaque das inscritas na candidatura do Cabo Mondego ao World Surfing Reserves e a necessária revisão do processo face ao reconhecimento deste importante activo do território.
  • A eliminação definitiva do cenário que mantém em aberto a possibilidade de quebra-mares destacados em Buarcos, atentando contra os habitas naturais ali existentes e aquela que é conhecida como a onda mais comprida do continente Europeu.
  • A inscrição da possibilidade da transferência artificial da deriva litoral nos cenários de protecção costeira, com a devida ponderação do impacto na erosão até ao canhão da Nazaré e a valorização da principal frente urbana em toda a extensão do plano Ovar-Marinha Grande.

Será em 2013 que vamos começar a decidir a cidade que queremos ou será que vamos continuar  com a que merecemos ?























Oxalá seja este um bom ano.





Sem comentários: